Como discutimos nas últimas semanas, a prática meditativa pode trazer muitos benefícios para a saúde e tem sido alvo de estudo da comunidade científica nos últimos tempos. Nesse texto vamos falar dos benefícios da meditação já comprovados que estão relacionados com doenças cardíacas.

A meditação pode trazer benefícios para a saúde do coração. Fonte: iStock.

A hipertensão, ou “pressão alta”, é uma doença que está relacionada com o estreitamento das artérias, o que aumenta a necessidade de o coração bombear com mais força para impulsionar o sangue e recebê-lo de volta. Dessa forma, a hipertensão dilata o coração e danifica as artérias, podendo resultar em infarto, doença renal crônica, alterações na visão e impotência sexual. Essa doença afeta pelo menos 35% de pessoas pelo mundo. Algumas das formas para evitar ou controlar a hipertensão são a prática de exercícios físicos, controlar o peso, a ingestão de álcool e sal, e também o estresse. Sabe-se que elevados níveis de estresse e depressão levam ao desenvolvimento de hipertensão em pessoas com predisposição ou a piora dos níveis de pressão sanguínea em pacientes que já são hipertensos (1, 2). Estudos recentes têm demonstrado efeitos positivos da meditação para o tratamento dessa doença. Pesquisadores descobriram que a prática meditativa seguida por 8 anos levou à uma redução da mortalidade de pessoas por problemas cardiovasculares de 30% e também que benefícios da meditação relacionados com a pressão sanguínea já podem ser percebidos após 3 meses de prática meditativa (2). Outra pesquisa demonstrou que a meditação trouxe mais benefícios para pacientes hipertensos quando comparado com outras técnicas para aliviar o estresse, como,por exemplo, o relaxamento muscular. Em um estudo mais recente, publicado em 2019, pacientes com hipertensão foram divididos em dois grupos, o que praticava meditação “mindfulness” por duas horas por semana durante 8 semanas, e o grupo controle, que não realizava meditação. No início da pesquisa, os dois grupos de pessoas apresentavam níveis de pressão sanguínea similares, porém, ao final do estudo, o grupo que praticou meditação apresentou diminuição significativa dos níveis de pressão sanguínea quando comparado com o grupo controle (3). 

Além da hipertensão, outra das principais causas de insuficiência cardíaca é a diabetes. No ano passado fizemos um mês temático só sobre essa doença, clique aqui para conferir. Um estudo publicado em 2020 mostrou que pessoas com diabetes tipo-2 que realizaram tratamento a partir de um módulo de yoga, que inclui posturas (asanas), exercícios respiratórios (pranayamas) e meditação sentada em silêncio, pelo período de aproximadamente 6 meses, apresentaram redução dos níveis de glicemia, da pressão sanguínea e também do colesterol LDL (do inglês, low density lipoprotein, ou lipoproteína de baixa densidade) (4). Um outro estudo também demonstrou que a prática de meditação por pelo menos 5 dias da semana durante 6 meses levou a uma redução da glicemia e da hemoglobina glicosilada em pacientes com doença arterial coronariana (DAC), a qual é o resultado da obstrução dos vasos sanguíneos que irrigam o músculo do coração por placas de gordura e é uma das causas mais comuns de mortalidade em pacientes diabéticos (5).

A partir dos estudos que mencionamos aqui, podemos concluir que a prática meditativa pode trazer muitos benefícios para pessoas com problemas cardíacos. Dessa forma, muitos estudos estão sendo realizados para descobrir como isso acontece e quais outras doenças podem ser tratadas a partir dessa prática milenar.

Por Bianca Ribeiro

Referências:

(1) https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/hipertensao-pressao-alta/

Acessado em 14 de março de 2021.

(2) Schneider RH, Alexander CN, Staggers F, Rainforth M, Salerno JW, Hartz A, et al. Long-term effects of stress reduction on mortality in persons >or = 55 years of age with systemic hypertension. Am J Cardiol 95:1060–4 (2005). https://doi.org/10.1016/j.amjcard.2004.12.058

(3) Ponte Márquez, P.H., Feliu-Soler, A., Solé-Villa, M.J. et al. Benefits of mindfulness meditation in reducing blood pressure and stress in patients with arterial hypertension. J Hum Hypertens 33, 237–247 (2019). https://doi.org/10.1038/s41371-018-0130-6

(4) Arumugam, G., Nagarathna, R., Majumdar, V. et al. Yoga-based lifestyle treatment and composite treatment goals in Type 2 Diabetes in a rural South Indian setup- a retrospective study. Sci Rep 10, 6402 (2020). https://doi.org/10.1038/s41598-020-63133-1

(5) Sinha SS, Jain AK, Tyagi S, Gupta SK, Mahajan AS. Effect of 6 Months of Meditation on Blood Sugar, Glycosylated Hemoglobin, and Insulin Levels in Patients of Coronary Artery Disease. Int J Yoga. (2018). doi:10.4103/ijoy.IJOY_30_17

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.