Não há dúvidas de que a tecnologia ajuda no dia a dia de muitas profissões. Um médico, por exemplo, pode usar câmeras minúsculas para visualizar tumores no intestino de um paciente; tumores que antes eram quase impossíveis de serem detectados. Profissionais de TI (tecnologia da informação) conseguem processar dados de maneira rápida, assertiva e eficiente usando computadores cada vez mais poderosos. As telefonistas podem transferir sua chamada telefôn…opa, telefonista? Pois é, com o advento das tecnologias, muitas profissões estão desaparecendo ou podem desaparecer. Será que um dia robôs e máquinas conseguirão fazer todo o trabalho?

Muitas carreiras tradicionais de antigamente como datilografista (profissional que escrevia em máquina datilográfica) e assistente de telefonia (que transferia ligações telefônicas) já desapareceram. Outras profissões como caixa de banco e atendente de SAC (serviço de atendimento ao consumidor) são progressivamente substituídas por máquinas.

Por que isso acontece? Bom, muitos estudos tentam estabelecer um padrão para entender como acontece essa substituição. De acordo com um artigo que usou como base os recentes avanços em robótica e aprendizado de máquina (machine learning), com a tecnologia cada vez mais avançada (com robôs, softwares e máquinas) e mais acessível, fica mais barato investir em máquinas programadas para fazer um serviço do que pagar para alguém fazer, já que esse alguém é humano e passível de erro, de faltar ao trabalho e de ficar doente, por exemplo. Isso acontece com maior frequência, segundo os autores, em profissões nas quais as tarefas são basicamente seguir protocolos bem estabelecidos que podem ser facilmente reproduzidos por algoritmos (instruções para um computador).

Estima-se que mais de 47% das profissões nos EUA possam ser automatizados em 10 ou 20 anos. Ainda, nesse contexto, de acordo com pesquisas, a automatização é algo que tende a acontecer mais rápido em países de primeiro mundo, como EUA, Japão e Inglaterra.

Mas se engana quem acha que os robôs irão pegar apenas o posto das profissões de trabalho repetido e de linha de produção (como já ocorre). Uma máquina pode aprender e ser programada, então até mesmo profissões que envolvem aprendizado e poder de decisão podem estar ameaçadas no futuro. Profissões que exigem interação social, habilidade manual complexa, percepção emocional, essas sim, poderão se manter com os humanos ainda por muito tempo.

E, então, será que os robôs pegarão seu emprego? Faça o teste aqui neste link Will Robots take my job? e descubra quais as chances de você perder seu trabalho para uma máquina (coloque sua profissão em inglês, exemplo: professor – teacher).

Por Nathália de Moraes

nathalia.esalq.bio@gmail.com

 

Referências

[1] https://exame.abril.com.br/carreira/estas-profissoes-podem-acabar-ate-2030-ao-menos-para-os-humanos/

[2] Will robots take my job?: https://willrobotstakemyjob.com/

[3] https://exame.abril.com.br/carreira/se-voce-tiver-estas-habilidades-robos-nao-vao-roubar-seu-emprego/

[4] Frey & Osborne. (2013). The future of employment: how susceptible are jobs to computerisation? Acessado de https://www.oxfordmartin.ox.ac.uk/downloads/academic/The_Future_of_Employment.pdf

[5] Imagem em destaque: www.click.co.uk

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.