Se você já leu o texto nas redes sociais, comece a ler pelos “Extras”.

Quando a pandemia se espalhou, de um dia para o outro, precisamos migrar do presencial para um formato totalmente à distância. Algumas instituições optaram pelo Ensino à Distância (EAD) tradicional, com aulas gravadas e interações entre alunos e com professores por meio de fóruns, enquanto outras optaram pelo Ensino Remoto (ER) Síncrono, com aulas virtuais, mas ao vivo. Um formato híbrido, com um pouco de cada também é possível.

Muitos alunos, pais e professores criticam muito essa mudança de formato, dizendo que “não é a mesma coisa”. Claro que não é, mas a grande questão é “será que é possível ensinar/aprender nesse novo formato?”.

Uma resposta muito resumida é “Sim!”. Mas nada na vida é tão simples assim. Então, vamos para uma resposta mais elaborada. 

Dois estudos de revisão de literatura investigaram esses temas. O primeiro foi publicado por pesquisadores das Filipinas em 2019 e mostrou que o ensino on-line permite um aprendizado tão efetivo quanto o presencial no ensino superior, especialmente para alunos que são disciplinados, motivados, que tenham boa alfabetização digital e que precisem de um cronograma mais flexível de curso. Entretanto, esse formato pode gerar sentimentos de isolamento e exige uma capacitação tecnológica dos professores e um bom planejamento do curso para esse formato. Então, para alunos dos ensinos fundamental e médio talvez não seja tão eficaz, mas os dados para chegar a essa conclusão ainda não existiam quando a revisão foi feita.

O segundo estudo, publicado por um grupo de pesquisadores dos Estados Unidos em 2021, comparou o ER Síncrono com o EAD tradicional e o presencial. O ER Síncrono se mostrou tão eficiente quanto o ensino presencial quanto ao nível de aprendizagem cognitiva dos estudantes, e é melhor do que o EAD tradicional. Porém, eles ressaltam que o nível de interação entre alunos e dos professores com os alunos têm um impacto importante na qualidade e no sucesso do ensino. Também ressaltam que o resultado positivo do ER Sincrono foi mais relevante na pós graduação do que em níveis mais básicos da educação.

Extras

Como criar um bom curso on-line?

De acordo com o estudo realizado pelos pesquisadores Mayleen D. B. Castro e Gilbert M. Tumibay das Filipinas, um bom ensino on-line tem as seguintes propriedades: é centrado na atuação do estudante, tem um custo menor, permite uma alta retenção das informações, é flexível, aumenta o engajamento, tem uma alta interconectividade entre professores e alunos e tem uma boa sinergia entre o meio de ensino e aspectos pedagógicos. Para isso, é importante levar em consideração os seguintes conjuntos de fatores:

  1. Estudante deve ter:
    • nível de motivação intrínseca
    • auto-eficácia e autodireção 
    • responsabilidade no processo de aprendizagem
    • boa alfabetização digital
  2. Educador/tutor deve:
    • ter atitude positiva frente à tecnologia
    • ser um facilitador do processo de aprendizagem
    • monitorar o progresso dos estudantes continuamente
    • guiar os estudantes e fornecer estrutura
    • compartilhar responsabilidades com a equipe pedagógica e com estudantes
    • ter boa alfabetização digital
  3. Instituição de ensino deve adotar:
    • políticas institucional
    • suporte acadêmico técnico, financeiro e de infraestrutura
    • visão estratégica clara
    • compreensão da configuração cultural
    • gestão exemplar
  4. Estratégias de ensino com:
    • estratégias pedagógicas ricas
    • envolvimento dos instrutores
    • estrutura instrucional metacognitiva (com consciência do processo de aprendener), estratégica
    • apoio à colaboração, trabalho cooperativo, interação social
    • feedback individualizado e formativo
  5. Conteúdo: 
    • interativo e atraente
    • contextualizado e com exemplos do mundo real
    • com exemplos e tarefas relevantes para prática
  6. Mídia:
    • com muitos recursos
    • fácil de navegar
  7. Design do curso:
    • discussões guiadas e estruturadas com expectativas claras
    • grupos pequenos
    • motivações extrínsecas (ex: notas)
    • prazos flexíveis
    • validação do conhecimento alinhada com os resultados

Papel da interação na qualidade e no sucesso do ensino on-line:

O trabalho publicado por Florence Martin e seus colaboradores ressaltou a importância das interações entre estudantes e dos professores com os estudantes. Estudantes de cursos on-line têm uma chance maior de se sentirem isolados do grupo, o que pode levar à desistência do curso. O formato de ensino com aulas síncronas e interações ao vivo permite que o professor e os estudantes interajam de formas diferentes, usando imagens de vídeo, voz, texto escrito no chat e, em algumas plataformas, até reações com o uso de emojis e figurinhas. Já a interação apenas por fóruns de discussão é mais centrada no conteúdo do curso e mais objetiva. Portanto, as interações síncronas mais imediatas com comunicação em vários formatos permitem uma relação socio-emocional mais intensa, geram um senso de comunidade e pertencimento, o que aumenta o engajamento dos participantes e facilita a troca de informações tanto entre professor e estudantes como entre os estudantes.

Semana que vem comemoramos o dia do professor. Como não temos recursos para dar o reconhecimento e o incentivo financeiro que achamos que os professores merecem, fazemos o que sabemos e conseguimos. Vamos trazer o que a ciência tem a dizer sobre saúde mental e resiliência, mais especificamente, como melhorar esses dois aspectos tão importantes na rotina de um professor. 

Aproveita pra compartilhar esse conteúdo com um profesor ou educador e acompanhe o mês temático!

Referências:

Castro, M. D. B., & Tumibay, G. M. (2021). A literature review: efficacy of online learning courses for higher education institution using meta-analysis. Education and Information Technologies, 26(2), 1367–1385. https://doi.org/10.1007/s10639-019-10027-z

Martin, F., Sun, T., Turk, M., & Ritzhaupt, A. D. (2021). A Meta-Analysis on the Effects of Synchronous Online Learning on Cognitive and Affective Educational Outcomes. 22(3).

Imagem de capa – www.freepik.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.