Você já parou para pensar na função da alimentação em nosso organismo? Os alimentos que ingerimos têm como principal função fornecer os nutrientes necessários para uma alimentação balanceada. Existe um grupo de alimentos que além de nutrir nosso organismo também auxiliam na promoção e melhora da saúde. Esse grupo é chamado de “alimento funcional” e este termo foi proposto pela primeira vez na década de 80, no Japão. Nesta época iniciou-se o desenvolvimento de pesquisas com alimentos fortificados com ingredientes especiais que contribuíam com efeitos fisiológicos positivos à saúde humana. Em 1991 a denominação de alimento funcional foi legalmente aprovada, de acordo com o sistema “Alimento Destinado a Uso Específico de Saúde” (da sigla em inglês FOSHU).

Mas afinal, o que são esses alimentos?

Para serem classificados como funcionais, os alimentos devem atender às seguintes condições: permanecerem em sua forma original (ou seja, como são conhecidos pela população em sua forma, sabor, aroma e apresentação) e devem resultar em efeitos benéficos à saúde humana quando consumidos nas quantidades normalmente ingeridas no dia-a-dia.

É importante esclarecer que os alimentos funcionais não são administrados na forma de pílulas, cápsulas ou ampolas. Sendo assim, esses alimentos não devem ser confundidos com medicamentos: os alimentos têm como função a nutrição do organismo, já os medicamentos têm como objetivo curar doenças e são receitados por profissionais habilitados especificamente ao indivíduo que está doente.

Os alimentos funcionais podem ser encontrados como um alimento in natura (como por exemplo, soja, aveia, alho, cebola, tomate, peixes, dentre outros) ou como um alimento ao qual algum componente (ingrediente saudável) tenha sido adicionado durante sua fabricação (como por exemplo, iogurtes probióticos e pães suplementados com fibras prebióticas). Ou seja, esses alimentos podem ser encontrados na natureza ou podem ser industrializados. Portanto, em uma definição simples, podemos dizer que os alimentos funcionais são alimentos (modificados industrialmente ou não) que são semelhantes aos alimentos convencionais, que além de promoverem funções nutricionais básicas, exercem efeitos benéficos à saúde humana, ajudando na manutenção da saúde física e mental, podendo, inclusive, auxiliar na redução do risco de aparecimento de doenças crônico-degenerativas, como diabetes e câncer.

O grupo de alimentos denominados como funcionais compreende diferentes tipos de alimentos. Dentre eles estão os probióticos, prebióticos e simbióticos. Os probióticos são alimentos que contém micro-organismos vivos que são benéficos à saúde humana. Já os prebióticos são ingredientes que não são digeridos pelo organismo humano, mas que servem de alimento para as bactérias probióticas exercerem seus efeitos saudáveis em nosso organismo. Podemos ainda encontrar esses dois grupos (probióticos e prebióticos) em um único alimento, o que chamamos de simbiótico. Na nossa próxima postagem vamos entender com detalhes a diferença entre cada um deles, como agem em nosso organismo e saber como podemos ingerir esses alimentos tão importantes para a nossa saúde!

Por

Cínthia Hoch B. de Souza

cinthiahoch@yahoo.com.br

Referências:

Gibson, G.R.; Hutkins, R.; Sanders, M.E.; Prescott, S.L.; Reimer, R.A.; Salminen, S.J., et al. Expert consensus document: The International Scientific Association for Probiotics and Prebiotics (ISAPP) consensus statement on the definition and scope of prebiotics. Nature Reviews Gastroenterology & Hepatology, v.14, p.491–502, 2017.

Hill, C.; Guarner, F.; Reid, G.; Gibson, G. R.; Merensterin, D. J.; Pot, B.; Morelli, L.; Canini, R. B.; Flint, H. J.; Salminein, S.; Calder, P. C.; Sanders, M. E. Expert consensus document. The International Scientific Association for Probiotics and Prebiotics consensus statement on the scope and appropriate use of the term probiotic. Nature Reviews Gastroenterology & Hepatology, v.11, p.506–514, 2014.

Iwatani, S.; Yamamoto, N. Functional food products in Japan: a review. Food Science and Human Wellness, v.8, p. 96-101, 2019.

Jankovic, I.; Sybesma, W.; Phothirath, P.; Ananta, E.; Mercenier, A. Application of probiotics in food products-challenges and new approaches. Current Opinion in Biotechnology, v.21, p.175–181, 2010.

 

Imagem de capa: Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.