O que vem na sua cabeça quando falamos em Floresta Amazônica? Talvez você pense em desmatamento, queimadas e agropecuária, mas se pensarmos na riqueza da floresta virão muitas outras opções, como a flora, a fauna e os grandes rios. As riquezas da Amazônia são patrimônio inestimável e precisam ser melhores preservadas, para que continuem existindo.

Quando falamos em Amazônia é impossível não pensar na sua gigantesca biodiversidade, com sua flora e fauna riquíssimas. Acredita-se que ainda hoje não se conheça nem 20% das espécies que vivem na Amazônia, entre plantas, animais e microrganismos. Uma das grandes características da biodiversidade da Amazônia é o grande número de espécies endêmicas, que são espécies que só são encontradas em uma determinada região do planeta.

O cartão de entrada da floresta é sua flora. Das grandes árvores às pequenas plantas rasteiras, encontramos mais de 30 milhões de espécies nativas, com beleza e importância incontestáveis. Muitas das plantas arbóreas sofrem grande ameaça pelo corte ilegal da madeira, por apresentarem madeiras com qualidade e alto preço no mercado.

As epífitas, como as bromélias e orquídeas, estão presentes por toda parte na floresta e são muito visadas por suas belezas e propriedades, como para o paisagismo, desenvolvimento de cosméticos e uso medicinal. Não podemos nos esquecer das plantas aquáticas, como a Vitória Régia, um dos símbolos da Floresta Amazônica, e uma das maiores e mais belas plantas aquáticas do planeta.

Imagem: Fotografia das Vitórias Régias nos rios da Floresta Amazônica.
Imagem: Fotografia das Vitórias Régias nos rios da Floresta Amazônica.

A fauna também é muito diversa, das grandes onças pintadas aos pequenos microrganismos do solo. Mesmo não conhecendo grande parte das espécies, acredita-se que existam na região mais de 500 espécies de mamíferos, 450 de anfíbios, 370 de répteis, 2 mil aves, 3 mil peixes e 2,5 milhões de insetos.

As pesquisas com os microrganismos da região são mais recentes, mas os números são promissores, com mais de 5 milhões de espécies de microrganismos presente só na Amazônia. Além do grande número, o que chama atenção é a importância desses microrganismos no equilíbrio do ecossistema, pois parte considerável desses pequenos seres vivem em parceira com outras espécies, garantindo a sobrevivência de ambos.

E o futuro, o que nos reserva? O desmatamento é o maior fator de risco para a floresta e seus ilustres moradores. Nos últimos anos, o assunto preservação da Amazônia voltou a ser discutido ao ponto de questionarem se o Brasil teria responsabilidade para cuidar da sua floresta.

A diminuição das taxas de desmatamento veio das políticas públicas de conservação, como intensificação da fiscalização e aplicação de multas na região; das organizações não governamentais da região (ONGs), como o Greenpeace e a WWF (Wild Aimal Health Fund) com atuação ativa e constante para garantir a preservação da floresta e do desenvolvimento de pesquisas na Amazônia por organizações públicas e privadas para conhecer os impactos da destruição da floresta no clima do planeta.

Apesar dessas inciativas, os avanços para salvar a floresta foram muito pequenos. Para que a floresta possa continuar existindo, especialistas são categóricos em dizer que é preciso uma mudança na utilização das terras, deixando de lado a exploração e voltando para as práticas de sustentabilidade na utilização da floresta. O uso sustentável pode ser a resposta para um futuro promissor para a Amazônia, porém é preciso ser implementado rapidamente para garantir que não percamos mais as riquezas da Floresta. Afinal, o que plantarmos agora, vamos colher os frutos no futuro.

 

Por Nathalia Brancalleão

Contato: nathaliabrancalleao@gmail.com

 

Referências bibliográficas

Clay, J. W., Paulo de Tarso, B. S., & Clement, C. R. (2000). Biodiversidade amazônica: exemplos e estratégias de utilização. Ministerio de Ciência e Tecnologia.

BOUBLI, J. P., & HRBEK, T. (2012). Introdução À Biodiversidade Amazônica. Biodiversidade Amazônica.

Becker, B., & Stenner, C. (2008). Um futuro para a Amazônia. Oficina de Textos.

Clement, C. R., & Higuchi, N. (2006). A floresta amazônica e o futuro do Brasil. Ciência e Cultura58(3), 44-49.

http://www.wwf.org.br/

http://www.greenpeace.org/international/en/

http://monografias.brasilescola.uol.com.br/biologia/floresta-amazonica.htm

 

2 Replies to “Série Amazônica – As riquezas e o futuro da floresta”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.