Quando assistimos a filmes e séries de investigação criminal vemos o quão importante são as técnicas de biologia forense. Muitas vezes investigar um crime envolve lidar com material biológico deteriorado, contaminado e em pouca quantidade; mesmo diante de todos estes desafios, muitos crimes são solucionados pela biologia forense.

Uma técnica desenvolvida recentemente por uma brasileira, em conjunto com pesquisadores britânicos, permite descobrir o sexo de uma pessoa por meio da análise de uma proteína presente nos dentes. Ficou curioso? Vem saber mais sobre esta técnica inédita!

A identificação do sexo de uma pessoa pela análise do seu DNA, embora possível, é custosa tanto em tempo quanto em dinheiro, além de que muitas vezes ter que se lidar com o DNA de uma amostra degradada. Assim, encontrar um método que seja mais barato, use menos amostra e seja mais fácil de ser feito é um desafio para muitos pesquisadores forenses. Foi justamente neste ponto que a pesquisa feita pela bióloga brasileira Raquel Fernanda Gerlach em conjunto com outros pesquisadores britânicos se pautou.

Para entender a pesquisa precisamos primeiramente nos relembrar de que o dente é formado por várias partes, dentre elas a coroa (figura 1); a coroa é a parte visível do dente, de cor branca, cujo formato depende da função desempenhada por este.

Figura 1: esquema das partes do dente.
Figura 1: esquema das partes do dente.

 

Formando o tecido que recobre a coroa do dente (chamado de esmalte) há uma proteína chamada amelogenina, que é codificada pelos cromossomos X e Y. Porém, apesar de ter a mesma função, a amelogenina codificada pelo X apresenta pequenas diferenças na sequência de aminoácidos da amelogenina codificada pelo cromossomo Y. Assim, analisando-se a sequência da amelogenina de um dente é possível saber se ele provém de um indivíduo XX – mulher ou XY- homem.

A análise proposta pelo grupo de cientistas responsável pela pesquisa é feita retirando-se uma pequena parte da coroa do dente, dissolvendo-a em ácido e colocando-a em um espectrômetro de massa, um equipamento especial que separa e identifica proteínas. Depois, com os resultados em mãos, basta comparar a sequência da amostra com a sequência da amelogenina codificada pelo cromossomo X e cromossomo Y, disponível em bancos de dados biológicos. Como se usa apenas uma parte da coroa do dente, sem destruí-la por inteiro, a técnica é não-destrutiva.

Depois de elaborarem todo o protocolo de preparação de amostra e investigação, a técnica foi usada para a determinação do sexo de múmias de cerca de 5 mil anos, encontradas na Inglaterra (figura 2), as quais já se sabia se pertenciam ao sexo masculino ou feminino. Os resultados foram animadores, pois a determinação de sexo através da técnica desenvolvida funcionou em todas as amostras de múmias.

Figura 2:crânio de uma múmia usada no estudo. Fonte [2]
Figura 2:crânio de uma múmia usada no estudo. Fonte [2]

Esta técnica é promissora para pesquisas forenses e arqueológicas, visto que a coroa do dente é uma parte do corpo humano que se mantém intacta, mesmo em casos de incêndio, por exemplo, e também pelo fato de a técnica ser rápida e necessitar de pouco material biológico, o que é um desafio neste tipo de pesquisa. E você, se surpreendeu com mais este avanço científico? Deixe seu comentário aqui na nossa página.

Até a próxima!

Por Nathália de Moraes

nathalia.esalq.bio@gmail.com

 

Referências

[1] Stewart, N. A.; Gerlach, R. F.; Gowland, R. L.; Gron, K. J.; Montgomery, J. 2017. Sex determination of human remains from peptides in tooth enamel. PNAS. 114:52. Acessado de http://www.pnas.org/content/114/52/13649.full em janeiro de 2018.

[2] Andrade, R. O. 2017. Esmalte do dente permite determinar sexo de esqueleto humano. Revista Pesquisa FAPESP. Edição online 20. Acessado de http://revistapesquisa.fapesp.br/2017/12/27/esmalte-do-dente-permite-determinar-sexo-de-esqueleto-humano/ em janeiro de 2018.

[3] Anatomia dos dentes. 2010. Colgate. Acessado de  http://www.colgate.com.br/pt/br/oc/oral-health/basics/mouth-and-teeth-anatomy/article/tooth-anatomy em janeiro de 2018.

[4] Imagem em destaque: http://www.slate.com/content/dam/slate/blogs/crime/2013/06/17/bite_mark_analysis_forensic_dentistry_at_least_two_dozen_people_have_been/91774409.jpg.CROP.rectangle3-large.jpg

 

 

 

One Reply to “Proteína do dente identifica qual o sexo de uma pessoa”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.