Você já reparou que os cachorros, às vezes, demoram um tempo para escolher uma posição para fazer suas fezes? Às vezes, eles escolhem um local e ficam girando em torno de si mesmos até escolher uma posição. Já se perguntou por quê? Incrivelmente, isso pode estar relacionado com o campo magnético da Terra!

Pesquisadores da República Checa e da Alemanha investigaram se cães têm a capacidade de perceber campos magnéticos. Eles fizeram medidas da direção do eixo cabeça-cauda do corpo dos animais enquanto eles urinavam e defecavam em locais diferentes, em diferentes horas do dia e da noite, durante dois anos. Foram 70 animais estudados de 37 raças diferentes. Entre as raças estudadas estavam o beagle, o border collie, o daschund (salsicha), o golden retriever e o schnauzer. Eles perceberam que, quando o campo magnético do planeta está mais estável, os cachorros têm uma preferência de orientar o eixo do corpo no sentido norte-sul do planeta, principalmente durante a defecação. Quando o campo magnético se desestabiliza, o que ocorre várias vezes ao dia, os cães fazem suas fezes em orientações mais aleatórias.

Os cientistas ainda não conseguiram identificar se essa preferência dos cães em orientar seus corpos no sentido norte-sul durante a defecação é consciente ou não. Talvez, eles apenas “sintam-se mais confortáveis” quando orientam seus corpos assim. Os resultados mostram apenas que existe essa preferência.

Diversas espécies de animais são capazes de perceber campos magnéticos e utilizam dessa percepção para se orientar. Alguns exemplos desses animais são aves e baleias, que se orientam em suas rotas migratórias usando o campo magnético do planeta. Os lobos, ancestrais dos cachorros, são animais que ocupam grandes territórios (150 – 200 km2), o que sugere que exista uma grande habilidade de se orientar no espaço. Então, possivelmente, os cachorros ainda mantêm a habilidade de perceber o campo magnético do planeta.

Para saber mais sobre a origem dos cachorros, clique aqui.

Tem sugestões de temas pra próximas matérias? Escreva nos comentários, na nossa página do facebook ou mande um e-mail pra gente!

por Patricia S. Sujii

sujiips@gmail.com

 

Referência

Hart, V., Nováková, P., Malkemper, E. P., Begall, S., Hanzal, V., Ježek, M., … & Červený, J. (2013). Dogs are sensitive to small variations of the Earth’s magnetic field. Frontiers in zoology, 10(1), 80.

Foto: Jenny Ricken

One Reply to “Cachorros, suas fezes e o campo magnético do planeta”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.