Quem nunca se preocupou com o seu peso? Nas últimas décadas, a população vem sofrendo com o aumento de peso e as dificuldades de emagrecer. Seja por questões de saúde ou para seguir padrões de beleza, não é difícil encontrar pessoas que estão na luta para perder peso. A preocupação estética exagerada pode provocar distúrbios psiquiátricos graves, como a anorexia e a bulimia. Com certeza você já ouviu falar sobre esses transtornos alimentares, mas você sabe a diferença entre ele?

A anorexia nervosa, também conhecida apenas como anorexia, é um transtorno alimentar caracterizado por um grande medo de ganhar peso, apresentando um emagrecimento muito acentuado. Pacientes com anorexia apresentam peso abaixo do normal e normalmente recusam-se a ter uma alimentação adequada, entrando em dietas com rígidas restrições alimentares. Essas pessoas costumam se enxergar de maneira destorcida no espelho.

Entre os sintomas estão a queda de cabelo e da temperatura do corpo, ressecamento das unhas, perda de tecidos ósseos e irregularidades cardíacas. Nas mulheres esta doença pode apresentar ainda interrupção do ciclo menstrual e infertilidade. Além disso, a anorexia pode desencadear um quadro de desnutrição e, em casos mais acentuados, pode levar a morte.

Outro transtorno alimentar muito preocupante é a bulimia. Essa doença é caracterizada por uma etapa de grande ingestão de alimento seguida da etapa de vômito, ingestão de laxantes e diuréticos para eliminar a comida. Diferente da anorexia, os pacientes bulemicos ingerem a quantidade de calorias diárias recomendadas, mas também podem comer de 5 a 20 mil calorias de uma única vez e depois passar o dia vomitando.

Os sintomas da bulimia são tão gravas quanto os da anorexia. A falta de nutrientes digeridos leva a osteoporose, irregularidades cardíacas, queda de cabelo e da temperatura do corpo, ressecamento das unhas, dores abdominais, inflamações anais e descontrole intestinal. A bulimia também pode levar a morte por causa da desnutrição aguda.

Alguns dados chamam a atenção nessas doenças. Os casos de transtornos alimentares são identificados em sua maioria nas mulheres, quase 95% do total. Além disso, a maioria dos casos ocorre em mulheres jovens em idade reprodutiva. A resposta a esses valores é simples. Muitas mulheres acabam agindo de maneira extrema para conseguir emagrecer, fato que pode ser atribuído à “ditadura da beleza” que prega que para uma mulher ser bonita ela precisa ser magra igual uma modelo de passarela.

Apesar da severidade os transtornos alimentares, eles têm tratamento. Para as duas doenças é preciso acompanhamento médico, nutricional e orientação comportamental. A bulimia é uma doença mais heterogenia e mais fácil de tratar, principalmente quando está no inicio da doença. Já na anorexia, o tratamento é mais longo e requer cuidados especiais. Não existem remédios específicos para a doença, mas normalmente é receitado antidepressivos, visto que muitas pessoas apresentam quadro de depressão.

Os transtornos alimentares são doenças graves e que afetam uma porcentagem significativa da população. O aumento dessas doenças está diretamente relacionado ao padrão de beleza imposto pela sociedade, padrões nada saudáveis. Emagrecer é um processo que precisa de acompanhamento e deve ser feito sempre pensando na saúde do paciente. Exercícios físicos e uma alimentação equilibrada são uma saída saudável para quem quer emagrecer, afinal, nem sempre o caminho mais fácil é melhor. Vamos sempre lembrar: Ser bonito é ter saúde e ser feliz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.